5 dicas para economizar na compra do Material Escolar 2020-2021

Os estudantes não são os únicos que sofrem com a volta às aulas, para os pais não é fácil de lidar com o retorno de seus filhos para a escola. 

Isto é porque as despesas de regresso à escola são elevados, para alguns pais, estes podem elevar-se até 5 mil pesos, incluindo uniformes, sapatos, taxas escolares e úteis, motivo mais do que suficiente para que os pais também se preocupam com o primeiro dia de aula. Se você já deu um aolhada na lista de material escolar 2020 então já deve ter na cabeça de que vai gastar pelo menos uns R$ 200 a R$ 500 para comprar tudo, por isso, essas dicas vão te dar uma mãozinha na hora de reduzir custos. 

Para economizar no úteis ao enfrentar essas despesas damos-lhe três dicas simples:Orçamento atual e de anos anteriores 
Primeiro, há que atribuir um orçamento. Se você não tem idéia por onde começar, é necessário que você pediu a lista de material escolar para a escola de seus filhos. 

Você também pode revisar os custos e tickets de anos anteriores e fazer um cálculo de custos baseado nesses números. Isto inclui materiais, livros, cadernos, etc. 

1 - Recicla materiais que sobraram do ano passado

Evite fazer gastos desnecessários. Procura-se que você tem em casa e tenta recuperar cores, penas, lápis e até as folhas limpas de cadernos do ano passado. 

É comum que, antes do final do ano escolar, as crianças precisam de cadernos novos, mas acabam usando apenas algumas folhas, se isso aconteceu com vários cadernos e, juntas, suas folhas, talvez, este ano, pode poupar dois ou até três cadernos. 

2. Compre no atacado

Alguns materiais podem sair mais baratos no pacote, compare preços e checa que lhe convém mais. Se você tem vários filhos, você pode dividir as peças do pacote entre eles, ou seja, salvar o que sobre para o ano seguinte. 

Você também pode incluir um logotipo da sua de acordo com familiares, amigos ou outros pais de família para partilhar despesas comprando no mercado dos materiais de todos os seus filhos.Compra agora apenas o essencial 
Se você tiver a oportunidade de fazê-lo sem comprometer a educação de seus filhos, por agora comprar somente as coisas mais indispensáveis e compra o resto das ferramentas em mais um mês, pois nesse tempo os preços dos materiais escolares tendem a baixar. 

3. Compre somente os livros necessários 

Certamente você já passou que compra livros e, no final, quase não os usam em sala de aula. Por isso, uma vez que se tenham dado uma lista de material escolar, fale com os professores e diretor da escola para ver o que os livros de texto são necessários e quais são apenas de consulta como dicionários online. 

Evite comprar os livros que são apenas de apoio. Além disso, você pode comprar livros usados e não novos. Apenas certifique-se que as edições sejam as mesmas que se vão utilizar este ciclo escolar e assim não causar conflito com diferenças de conteúdo.

4 - Use versões digitais dos livros

Se todos os livros da lista são necessários, e são novas edições, você pode sempre optar por versões digitais dos mesmos. Normalmente, a versão digital de um livro é muito mais barata do que a versão impressa. Apenas tenha em conta o seguinte: 

Compra apenas versões digitais de livros de leitura. Se são livros de trabalho, é melhor ter a versão impressa. 
Para que seus filhos possam trabalhar com as versões digitais dos livros, necessitam de ter acesso a um computador, tablet ou Kindle. Se você não tem acesso, considera-se a longo prazo é mais barato comprar um aparelho mais as versões digitais dos livros que comprar livros impressos.

5 - Compare Preços

Especialmente quando se trata de livros que podem chegar a ser muito caros, certifique-se de comparar os preços. Aproveite as vantagens da internet e procure-os em lojas ou livrarias on-line.